Bem Vindos ao Garota Wicca



Bem vindos ao Blog garota Wicca, aqui iremos abordar temas sobre a Antiga Religião e o Sagrado Feminino.
Sinta-se a vontade para compartilhar nosso conteúdo, esclarecer duvidas e nos enviar postagens!
Tire suas dúvidas, aprenda e compartilhe suas vivências!
Descubra nossos caminhos na bruxaria moderna, leia as aventuras da Grande Mãe através dos tempos, compartilhe nossas dicas e caminhe junto de Arádia!
Abençoados sejam os que buscam a Deusa com amor & humildade e Blessed Be!

Quando fadas se tornam demônios

image Perfect World 

Durante meus estudos me deparei com alguns artigos bem interessantes e um deles foi sobre a cristianização (patética) dos seres da natureza. Como o título diz: "DEMÔNIOS SÃO FADAS!" (Hahahahaha *risos*)

Muito "tapa na cara da sociedade" pra você? Então senta ai que o papo é longo, mas... irei resumir.

A ideia de um universo pararelo ocupado por seres sensíveis não combina com a visão ocidental contemporânea (pois maior parte da população é cristã ou pertence a uma seita idem) e por tanto, fadas e espíritos da natureza se tornaram relegados aos livros de histórias.
Na crença popular as fadas estão desaparecendo desde o século XVII (século 17) devido a urbanização e à supremacia da ciência e das religiões dominantes.mas por sorte, ainda existe parte da população que acredita que o mundo natural está cheio de consciência espiritual. Dependendo da perspectiva, as fadas e os espíritos da natureza podem simbolizar tanto os aspectos humanos projetados na natureza quanto serem vistos como seres idependentes, com suas próprias qualidades e consciência, vivendo dentro de sua própria realidade.
A palavra antiga francesa "faerie" ou "fayerie" originalmente se refiria a um estado de encantamento, fascinação ou influência. Essencialmente amoral pela natureza, as fadas representam as forças do destino que influenciam o mundo humano, tanto para propósitos malevolentes quanto benignos.
O reino das fadas é descrito como um espelho e estrutura hierárquica humana, com rei e rainha no topo e proporciona uma imagem de estrutura da própria natureza.

As fadas sempre foram conectadas com crianças, uma vez que conceguem vê-las e algumas vezes se parevem com elas. Na América Central e América do Sul as fadas são conhecidas como jimaninos e jimaninas, são como crianças e podem ser vistas no Dia dos Mortos no México.
Na África, as pequeninas abatwa vivem em formigueiros e são visíveis apenas para crianças e mulheres grávidas.

☆ Depois dessa mini explicação sobre fadas, chegamos ao climax...



Uma lenda da Islândia cristianizada (ênfase na cristianizada, pois é recente essa lenda) conta que as fadas eram originalmente filhas de Eva. Ela estava dando banho nas filhas quando deus a chamou e ela escondeu as que estavam limpas. O mesmo puniu, para a sua decepção dizendo que o que era escondido de deus deveria ser escondido dos humanos e deixou as crianças invisíveis. Isso conecta a separação do reino das fadas com uma cultura patriarcal em que mulheres, crianças e a natureza são desvalorizadas.
Uma outra visão cristianizada das fadas, desta vez celta é que elas eram anjos que foram expulsos do céu com Lúcifer. Quando caíram na terra se tornaram elementais do ar, fogo, terra e água.


☆ Conclusão:

Apesar de todos nós sabermos que a Antiga Arte é mais antiga que o cristianismo, ainda encontramos pessoas que dizem o contrário.
Em minha opinião, quando vemos outras religiões destorcendo as histórias antigas isso seria... sei lá... inveja de copista? Ou seria falta de ter o que fazer?
Tudo indica que as religiões patriarcais não valorizam sua sub existência, não aceitam que a natureza é mais forte e isso leva a distorção de conceitos antigos cuja, o reconhecimento da natureza como um corpo vivo e a mulher como divina!


Um comentário:

Coisas de Eros disse...

Mesmo em sociedades ocidentais patriarcais anteriores ao conceito do "uno divino masculino", havia o equilíbrio entre o sagrado masculino e feminino, ou seja, havia um rei e uma rainha, um deus e uma deusa sempre em equilíbrio. Contudo, com advento da nova religião derivada daquela que derivou da influência babilônica(desculpe a confusão, mas acho que dá para entender: zoroastrismo>JUDAÍSMO>>cristianismo judeu>cristianismo romano+mitraísmo+politeísmo greco-romano=CATOLICISMO) resolveram ao longo da história impor "a nova verdade" como algo anterior àquelas que já existiam. Como não dava para mudar conceitos e crenças pelo amor, resolveram demonizar, desmorecer e por fim queimar em fogueiras as antigas tradições e jogar os ainda crentes na clandestinidade. Acha que acabou? Como não dá mais para cremar vivos em fogueiras, encontraram na indústria cinematográfica outra forma de manter as mentes alienadas produzindo filmes como: O sétimo filho; João e Maria, Caçadores de Bruxas; Caça às Bruxas e outros horrores patrocinados pela industria da fé. Observe que sempre a mulher é "o vilão."
Bem, se tudo que nos rodeia na natureza não fosse verdade, então não seria necessários tanto dinheiro e violência para dizer que o sagrado feminino é coisa das trevas.

Parabéns pelo excelente artigo e viva o Sagrado Feminino.
Beijo seus pés.